CRESCENDO JUNTAS: PACTO PELO DESENVOLVIMENTO DE CERES E RIALMA



No artigo que publiquei na semana passada (Crescendo Juntas: Ação Simples para Direcionar o Desenvolvimento de Ceres e Rialma), defendi a ideia de uma ação conjunta dos empresários de Ceres e Rialma visando a promoção do desenvolvimento das duas cidades por meio a atração de novos investimentos.


Em síntese, propus a criação de uma página na internet para “vender” o potencial dos dois municípios fazendo uso do marketing digital em redes sociais para chegar em públicos específicos que poderiam converter recursos financeiros para Ceres e região beneficiando ambas as cidades.


Esta ação demandaria uma boa estratégia de marketing e deveria ser desenvolvida em parceria entre as empresas, sem a atuação direta de qualquer órgão de governo.


Fui questionado então sobre o receio que os empresários teriam de, com esta iniciativa, atrair “concorrentes” para a cidade o que, portanto, inviabilizaria a ideia do site e do marketing dos dois municípios impulsionado por empreendimentos locais.


Diante disso, pretendo aqui desmistificar esse temor.


1º Já foi o tempo em que a concorrência era local. Hoje o seu concorrente pode estar do outro lado do mundo! O mundo globalizado permite isso e sua empresa pode perfeitamente competir com empresas localizadas a milhares de quilômetros de onde você está. Mesmo que seu negócio seja um comércio, você precisa lembrar que – no caso de Ceres, por exemplo – sua empresa está em uma cidade polo e seu mercado não se resume a sua cidade, além disso, quanto mais dinheiro circular aqui, melhor.


2º Se vários empreendimentos do mesmo ramo de atividade se concentram em um determinado local, esse espaço geográfico vira referência para aquele tipo de negócio, o que atrai a demanda para a região. Todos se beneficiam.


3º Concentração de empreendimentos (hipoteticamente) concorrentes pode gerar economia de escala além de estimular a melhoria da qualificação técnica da foça de trabalho. Explico: Se passam a existir empresas do mesmo ramo de atividade em grande quantidade em Ceres e Rialma, teremos um crescimento da demanda por mão-de-obra qualificada para o setor. Existindo esta demanda, as instituições de ensino profissionalizante têm condições de abrir turmas para qualificar pessoal o que não acontece quando só tem uma ou duas empresas atuando no lugar. Ou seja, esta situação pode ajudar a solucionar um dos principais problemas que temos por aqui!


Um pacto pelo desenvolvimento de Ceres e Rialma no qual os empresários das duas cidades se comprometessem com o crescimento da economia local, daria proposito à existência de seus negócios. A razão de existir das nossas empresas não pode ser apenas a obtenção do lucro! Em outras palavras, rememorando o grande nome da Administração do século XX, Peter Drucker: “o lucro é o oxigênio das empresas, mas viver é muito mais do que respirar”.

Econ. Alexandre B. Marques

Economicidade

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com