QUATRO PILARES PARA SOBREVIVER À CRISE

 

O cenário de crise que estamos vivenciando é único em nossa história econômica.

 

Já passamos por vários períodos difíceis; problemas causados por desequilíbrio fiscal, especulação monetária, inflação, choque de oferta etc.

 

Ainda assim, não possuímos em nossa história recente qualquer exemplo de crise econômica grave, em escala global, causada por uma pandemia. Os exemplos de que dispomos, que poderiam ficar mais próximos em termos de motivo causal do problema, estariam na pandemia de Gripe Espanhola de 1918-19 e na peste negra ocorrida na distante Idade Média. Todavia, as variáveis são muitas e o contexto em que cada um dos eventos se desenrolou diverge totalmente de caso a caso, portanto, não há “receita de bolo” a ser seguida, podemos apenas deduzir com base no conhecimento acumulado ao longo dos séculos que uma ou outra política econômica, no momento, deve ser viável.

 

Neste panorama de incerteza, acompanhando uma das falas do Ministro da Saúde a respeito das ações adotadas pelo governo visando enfrentar a atual situação, deparei-me com a combinação de quatro palavras: foco, ciência, planejamento e disciplina.

 

A fala do atual ministro Mandetta (não se sabe por quanto tempo), aponta para o que podemos entender como os quatro pilares para sobreviver a qualquer período de crise, o que, evidentemente, se aplica de forma precisa ao momento que as empresas estão enfrentando atualmente.

 

Para que sua empresa sobreviva, é necessário que haja foco, não adianta tentar abraçar o mundo no intuito de garantir 100% de aproveitamento. As percas são inevitáveis! Busque definir o que é prioritário e procure se concentrar nas soluções e nos resultados.

 

O uso da ciência pode ajudá-lo de forma significativa! Procure base informacional sólida para a tomada de decisão, ouça o que os cientistas econômicos têm a dizer sobre o assunto, procure se amparar em dados estatísticos. É hora de ser menos emoção e mais razão.

 

Contando com a adequada análise dos fatos, tenha calma, respire fundo e vá se planejar. É necessário reagir de imediato para, de forma emergencial tomar as devidas providências para não quebrar durante a crise, porém, o que vem depois dela pode ser muito pior do que o que estamos vivendo agora, portanto, considere os cenários possíveis, construa um plano “A”, um plano “B”, um plano “C” e esteja pronto para “passear” em uma montanha russa.

 

Por fim, tenha em mente que nenhuma das três ações apontadas anteriormente serão válidas se você não tiver disciplina. Nos próximos meses, muita coisa estará acontecendo ao mesmo tempo e, o respeito ao que foi planejado deve prevalecer. É lógico que às vezes é preciso improvisar, ainda assim, parafraseando Shakespeare, até para a loucura existe um método!

 

Seguir essas boas práticas de gestão é pré-requisito para chegar do outro lado da tormenta em condições de seguir o seu caminho. Não é garantia de sobrevivência, mas aumenta suas chances significativamente.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Econ. Alexandre B. Marques

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com

Economicidade