BOLETIM DA ATIVIDADE ECONÔMICA DE CERES


O intuito aqui é monitorar o desempenho da economia do município de Ceres, importante cidade do Vale de São Patrício, disponibilizando aos leitores informações atualizadas sobre como a cidade tem evoluído.


A princípio vamos trabalhar com três indicadores básicos:


01 – O saldo de empregos gerados ao longo do ano conforme informado pelo CAGED.

02 – O montante de poupança e de empréstimos e títulos descontados nos bancos da cidade conforme o acompanhamento estatístico do Banco Central.

03 – Total de empresas abertas, conforme o banco de dados do site empresometro.com.br.


Vamos lá então:


EMPREGO


Até novembro de 2020 (último dado atualizado) a economia de Ceres havia admitido 149 pessoas e desligado 136, ou seja, o saldo acumulado até então foi de apenas 13 novos empregos, o que é um quantitativo extremamente pequeno para uma população de 22.306 habitantes.


O montante de novos empregos criados em nosso município vem caindo desde agosto e continua com tendência de decrescente.


POUPANÇA E EMPRÉSTIMOS


Segundo o Banco Central, (dados de setembro de 2020) a soma de todas as poupanças vinculadas aos bancos do município, perfaz um total de R$ 186.266.851,00, com tendência de crescimento.


Já o total de empréstimos e títulos descontados contabilizou R$ 91.513.737,00, valor também em expansão.


O crescimento das reservas pode estar relacionado com o ambiente de incerteza pelo qual passa nossa economia e, possivelmente esconde o crescimento da desigualdade social em nossa cidade, indicador que sempre foi historicamente bastante elevado em Ceres.


Ao mesmo tempo, o montante de empréstimos inferior ao total da poupança também pode significar uma menor taxa de investimento, o que corrobora com a tese de atrofia do mercado.


TOTAL DE EMPRESAS ABERTAS


Em dezembro de 2020, foram abertas 25 empresas em nossa cidade, todas de pequeno porte (em parte, reflexo do crescimento do desemprego). Ao longo dos próximos boletins esse número será acompanhado.


No momento, em linhas gerais, podemos dizer que o cenário inspira preocupação e requer cuidados, principalmente por conta do baixo quantitativo de empregos gerados.



Econ. Alexandre Bouças Marques

viabilidadeeconomica@gmail.com

Econ. Alexandre B. Marques