BOLETIM DA ATIVIDADE ECONÔMICA DE CERES – MARÇO DE 2021


EMPREGO


Não houve atualização dos números do CAGED. Desta forma, para não correr o risco de simplesmente repetir as informações apresentadas no boletim do mês anterior, resolvi mostrar para vocês um gráfico ilustrando como se deu o desenrolar dos fatos ao longo de 2020.



Em síntese, a linha azul representa a quantidade de pessoas que conseguiram ser empregadas, a linha vermelha identifica as pessoas que perderam emprego e as barras pretas apontam o saldo de empregos criados ou extintos.


O pior mês de 2020 foi abril, quando 96 vagas de emprego com carteira assinada deixaram de existir em Ceres. Isso coincide com o início da primeira onda da pandemia de COVID-19.


Aos poucos a geração de emprego foi se recuperando de forma bastante tímida, porém, perdeu fôlego no último trimestre de 2020.


Tudo indica que o desemprego na cidade deve ter aumentado, todavia, como o CAGED ainda não disponibilizou dados para 2021, continuamos na expectativa.


NOVAS EMPRESAS


Em fevereiro, segundo levantamento feito junto ao empresometro.com.br foram abertas 37 novas empresas na cidade de ceres, total um pouco acima da média dos últimos doze meses.


Ao longo do semestre, aproximadamente 4 de cada 5 empresas abertas da cidade eram microempresas, o que reforça a tese do desemprego.


Abaixo, segue gráfico demonstrando a quantidade de novas empresas abertas em Ceres nos últimos seis meses, segundo o Empresometro.



ENERGIA


Existe uma relação muito grande entre o consumo de energia elétrica e o crescimento da economia.


No caso de Ceres, analisando os números oficiais entre os anos de 2005 e 2018, obtidos junto ao IBGE, à CHESP e ao IMB, foi possível constatar que a correlação ente o consumo total de energia e o PIB é de 99,2%, ou seja, conhecendo o total de consumo de energia elétrica da cidade podemos medir, com muita precisão, se a economia de Ceres está crescendo de fato ou não.


Portanto, o terceiro indicador que disponibilizo aqui para vocês, é o consumo total de energia elétrica em nossa cidade no decorrer dos últimos três anos.



Apesar do crescimento aparente, é importante deixar claro que a relação entre o PIB e o consumo de energia não é proporcional. Isso significa que, para que haja um crescimento real da economia, o consumo de energia deveria ter crescido muito mais.


O mais provável é que a economia de Ceres tenha encolhido no decorrer dos últimos três anos, o que será objetivo de outro artigo onde demonstrarei de forma mais clara como o PIB de Ceres evoluiu ao longo dos últimos anos.




Econ. Alexandre Bouças Marques

alexandrebmeconomista@gmail.com

Econ. Alexandre B. Marques

Economicidade

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com