BOLETIM DA ATIVIDADE ECONÔMICA DE CERES – NOVEMBRO DE 2021



ISSQN: O imposto incide sobre a principal atividade econômica do município – a prestação de serviços – se o mesmo está subindo, significa que a movimentação da economia local está aumentando e é exatamente isso que podemos ver. Houve um crescimento de 7% na arrecadação de setembro na comparação com agosto, o que é mais do que a variação da inflação, portanto, podemos dizer que ocorreu crescimento real da atividade econômica.


SALDO DE EMPREGOS: Apesar de setembro ter sido um mês ruim, 271 admitidos contra 303 demitidos, resultando um saldo de 32 vagas de emprego a menos na cidade, podemos notar que, no acumulado de doze meses o saldo é positivo em 344 vagas segundo dos dados do CAGED. Se considerarmos que a diferença entre a quantidade de gente contratada e a quantidade de gente demitida ao longo de todo o ano de 2020 resultou um saldo positivo de apenas 4 empregos, podemos dizer que 2021 evidencia – de fato – a retomada da economia da cidade.


EMPRESAS ATIVAS: Com base nos números do EMPRESOMETRO, houve um crescimento de 3% na quantidade de empresas ativas na cidade de Ceres. Isso indica estabilidade com ligeira tendência de crescimento o que está alinhado com o comportamento da recuperação gradativa da atividade econômica.


COMSUMO DE ENERGIA: O consumo total de energia na cidade de Ceres tem crescido desde julho, todavia, considerando o comportamento sazonal verificado nos últimos dois anos, podemos dizer que o crescimento efetivo do consumo em 2021 deve resultar em um acréscimo de apenas 1,7%. Neste sentido, tendo em vista a relação existente entre consumo de energia e crescimento da economia, podemos projetar um crescimento da economia de – pouco mais de 1%, o que é pouco se considerarmos a inflação de mais de 9% que estamos enfrentando. Em linhas gerais, podemos dizer que, apesar da retomada, o valor agregado do que é produzido não tem gerado riqueza suficiente, ou seja, ainda estamos tão somente recuperando o que perdemos ao longo da pandemia.



Econ. Alexandre Bouças Marques

alexandrebmeconomista@gmail.com

Econ. Alexandre B. Marques